Testemunho do Adayler Santiago

O meu nome é Adayler Santiago, tenho 27 anos de idade, sou de São Tomé e Príncipe e pertenço à diocese de Santarém.

Normalmente, diante do testemunho de um jovem que decide enveredar a sua vida no seguimento mais íntimo de Cristo, abraçando o seu propósito, a pergunta inicial dos que ouvem ou lêem é: o que o/te levou a tomar essa decisão? Qual foi a motivação? Qual é a razão de ser? Porquê, seminário? E eu respondo: porque sim. Porque Deus quer. Confesso que de outra forma não sei responder. Mas, de uma coisa eu tenho a certeza, que não foi por acaso. O Senhor seduziu-me e eu deixei-me seduzir por Ele, e Ele conduziu-me até aqui e continua a conduzir. Por detrás de tudo está o mistério deste Deus que penetra o nosso ser.

Tudo começou com um simples convite do meu prior, no qual fiz a minha primeira experiência de uma semana no seminário. No princípio pareceu-me insignificante, mas achei divertido. Entretanto, voltei a fazer uma segunda experiência na qual me senti tocado. Lá está; a vocação como um golpe de amor. É precisamente este amor inefável de Deus que me envolveu e vai me auxiliando ao longo desta caminha. O grande desafio é saber como é que eu posso dar ao mundo aquilo que vou cultivando, experimentando, vivendo e saboriando nesta caminhada vovacional. Este testemunho é sem dúvida um passo importante, onde vos dou a conhecer, desde já e por experiência própria, quão importante é procurar nos configurarmos com Cristo tendo os mesmos sentimentos que Ele e o proximo. É um sentimento de responsabilidade pessoal, de crescer em Deus, encontrar a exigência da Igreja e do mundo e de viver e espalhar o Evangelho, levando aos outros a alegria do Evangelho. Está é a experiência, a vivência e o sentimento do estar no seminário (de ser seminarista).